segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

MULHERES TATUADAS SÃO MAIS PROMÍSCUAS, SEGUNDO PORTAL

mulheres-tatuadas-sao-mais-promiscuas-0
Hoje em dia, quando nos deparamos com alguma matéria da internet iniciada pela frase “Um estudo realizado sobre”, sabemos que ela pode não ser sinônimo de seriedade e muito menos de veracidade, como o era tempos atrás. Agora, junte a essa primeira frase o seguinte título:
“Mulher tatuada seria mais promíscua no sexo.”
Eu, como tatuada e mulher, dei risada no primeiro momento, já que é rotineiro alguma matéria escrita por um pseudo-jornalista (que pseudo entende dos assuntos que publica) apareça nas redes sociais ou nos portais de notícia. A matéria foi postada no portal Folha do Espírito Santo em 14 de maio de 2013.
mulheres-tatuadas-sao-mais-promiscuas-1
Ao abrir a página, além de nos depararmos com o título tosco, também damos de cara com um trecho comum aos leitores do blog Testosterona onde o ‘estudo’ é atribuído a Eduardo Mendes, o autor do blog. A matéria do Edu utilizada como base também abordava a relação entre tatuagem e sexualidade feminina, bem como a que saiu na Folha do Espírito Santo, porém claramente focando mais o humor e sem maiores pretensões do que um estudo realmente sério.
Claro, o mundo das tatuagens é sempre alvo de contradições em relação aos motivos que levam as pessoas a colorir a sua pele, que vão desde a religião – ou a ausência dela por não seguir dogmas seculares – ou o estranho prazer em sentir dor revelado por algumas pessoas tatuadas que assumem este ser um dos motivos para voltar constantemente aos estúdios.
Mas, até aí, especulações são rotineiras, mesmo que as especulações sejam taxadas como verdades absolutas pelos mais conservadores, e muitas vezes passam despercebidas por quem é tatuado e está acostumado com isso. A questão é como algumas pessoas utilizam simples especulações para divulgar um estudo baseado inclusive em um tal de “Censo Carcerário do Estado de São Paulo”, supostamente realizado entre os anos de 1999 e 2004, no qual (segundo o autor da matéria) mulheres presidiárias afirmaram que suas tatuagens teriam relações com suas preferências sexuais.
O que nos intriga muito é o modo com que foram feitas as perguntas a essas mulheres. (Sem que os ‘pesquisadores’ levassem um soco no meio de suas caras. rs)Abaixo, seguem algumas relações entre os tipos de tatuagens e a sexualidade das entrevistadas em porcentagem:
  • 82% das mulheres com tatuagem de estrela disseram preferir sexo selvagem.
  • 42% das mulheres uma fada tatuada no corpo preferem sexo oral.
  • 96% das mulheres que tem tatuada a frase Carpe Diem são adeptas do sexo no primeiro encontro.
  • 55% das mulheres com tatuagens tribais têm tendência ao lesbianismo.
  • 42% das mulheres com uma tatuagem de borboleta já participaram de alguma orgia ou sexo grupal.

Aposto que muitas leitoras descobriram coisas sobre si de que nem mesmo tinham ideia, não? E o “estudo” foi além:
  • - Mandalas: Indica que é dada a religiões afro/macumba/pacto satânico.
  • - Fadas, Duendes, magia: Mulher dada ao uso exagerado de bebidas alcoólicas e/ou drogas alucinógenas.
  • - Flor: Mulher dada à traição.
  • - Beija-flor: Mulher dada à traição, que já teve um filho bastardo, uma alusão ao invasor figurado pelo beija-flor. Múltiplos beija-flores indicam repetição do fato.
  • - Escorpião ou aranha: Indica doença venérea curada e/ou portadora do Hiv.
  • - Chinês: Apreciadora de órgão masculinos avantajados.
  • - Múltiplas cobras indicam propensão a sexo grupal.
  • - Cruz: Viúva, matadora de maridos. Múltiplas cruzes indicam corriqueira prática.
  • - Corações: Dada à prática da felação ou da espanhola, especialmente com desconhecidos. Múltiplos corações indicam disposição à prática de felação com vários homens ao mesmo tempo. (Imaginem a cara das mães que tatuam corações simbolizando os filhos ao lerem essa pesquisa hehe)
  • - Maçã: Prática ou desejo de incesto por livre vontade com pais e irmãos.
  • - Maçã mordida: Prática de incesto com pais e irmão que gerou filho. Pode significar também que foi vítima de estupro.
  • - Motivos Religiosos: Fornicadora compulsiva que busca o perdão.
  • - Orelhas: Felação (WTF?)
  • - Pescoço ou cóccix/nuca/costas: Dadas ao sexo anal.
  • - Virilha: Ninfomania e dada ao coito com desconhecidos.
  • - Braço: Dadas ao lesbianismo ou prática bissexual.
  • - Quanto ao tamanho, indicam intensidade da falha de caráter descrita pela estampa. É diretamente proporcional ao tamanho. Exemplo: Dragão chinês ou cobra tomando toda as costas indicam propensão a ser penetrada por falos enormes em coito anal.

UAU! Após essa lista tão rica em detalhes sobre os significados ainda temos o bônus da matéria, um vídeo que retrata a polêmica “tatuagem anal”. Segundo o Censo Carcerário, seria mais uma forma que a mulher “moderna” teria encontrado de se “autossodomizar” sem ser taxada de masoquista.
Depois de tanta bobagem escrita em uma só página, e talvez por conta dos comentários em torno da matéria publicada no portal, a redação fixou uma espécie de comunicado sobre a publicação.
mulheres-tatuadas-sao-mais-promiscuas-2
O machismo e censura religiosa do autor da matéria é explícito, e aqui fica a minha reflexão: Mesmo sendo uma matéria com as tags “bizarro” e “curiosidades”, é bem complicado postar algo com tantas fontes falsas. A internet é formadora de opiniões, e, quando um portal de notícias com um número considerável de leitores publica uma matéria com esse tipo de posicionamento, é questionável, no mínimo, o profissionalismo tanto do autor como de quem autoriza a publicação de algo tão grotesco e sem fundamento. Todos sabem da luta para que a tatuagem deixe de ser marginalizada e passe a ser tratada como o que realmente é: arte e expressão de ideias e sentimentos. Sem contar a luta pela tão questionada igualdade dos sexos. Assuntos tão delicados não deveriam ser tratados com tanta leviandade.
O portal se mostra preconceituoso, e essa não é a única matéria que leva as modificações corporais como tema. Ontem publicaram outra matéria com conteúdo que leva a opinião do autor como base, dessa vez tendo os piercings como foco e, MAIS UMA VEZ, ligando o tema a sexo.
mulheres-tatuadas-sao-mais-promiscuas-3
A melhor coisa a se fazer é rir e torcer para que as pessoas não se deixem influenciar por opiniões desse tipo e esperar que jornalistas não se formem com o intuito de escrever matérias tão pobres em conteúdo e tão ricas em preconceito.