quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

CUIDADOS COM A TATUAGEM NO VERÃO

Cuidados com a tatuagem no Verão
O verão é sinônimo de calor, ar livre, praia, piscina, descanso e férias. Um período muito convidativo para que as pessoas fiquem expostas com roupas mais curtas, tanto para diminuir o calor como também para aproveitar melhor o sol da estação mais quente do ano.
No entanto, essa exposição maior deve ser feita de forma cuidadosa, afinal, tomar sol em excesso e sem proteção é a maior causa de envelhecimento precoce e de câncer de pele, o tipo mais incidente de câncer no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA)
Saiba um pouco sobre o câncer de pele e alguns fatores já conhecidos que aumentam os riscos:
Compleição: O câncer de pele é mais comum em pessoas de pele, cabelos e olhos claros.
Genética: Ter um histórico familiar de melanoma (um problema nas células que produzem pigmento da pele) aumenta o risco de ocorrência desse câncer.
Idade: O câncer de pele é mais comum após os 40 anos.
Exposição solar e queimadura do sol: A maior parte dos cânceres de pele ocorrem em áreas da pele que estão regularmente expostas à luz solar ou à outra radiação ultravioleta. Esta é considerada a principal causa de todos os cânceres de pele.
Fique atento! Apesar destes fatores acima serem os mais conhecidos, o câncer de pele pode surgir em qualquer pessoa, tanto em pessoas de pele, cabelos e olhos escuros, como em pessoas mais novas e saudáveis!
Por isso se investe, cada vez mais, em campanhas e divulgação de informações com foco em conscientizar a população da necessidade de proteção por meio do uso de chapéus e outros acessórios que diminuam a incidência direta dos raios solares, da divulgação dos melhores horários para se tomar sol e, principalmente, com a reiteração da importância do uso de filtro solar. Este deve ser adotado como hábito cotidiano, já que, mesmo em dias nublados, de 40 a 60% dos raios nocivos conseguem atravessar as nuvens.
Cuidados com a tatuagem no Verão

O SOL E AS TATUAGENS


Para pessoas com tatuagem, além de todo o cuidado relativo a saúde, a proteção solar adequada significa uma maior duração do brilho das tatuagens. O sol pode ser considerado um verdadeiro inimigo dos desenhos, pois faz com que estes percam o brilho, desbotando mais rapidamente e antecipando a volta ao estúdio para retoques.
Uma explicação exata do efeito do sol nas tatuagens é a dada pela doutora Carolina Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Durante a exposição ao sol o corpo produz melanina, que é um pigmento natural que ‘compete’, digamos assim, com a cor da tatuagem e com a radiação e não tem jeito: os componentes da tinta depositada na pele podem escurecer ou amarelar”.
O tatuador Fabio Satori complementa dizendo que “O sol tem o mesmo poder de quebrar os pigmentos da tatuagem na pele, assim como o raio laser. A diferença é que o laser é um raio concentrado em um único ponto, por isso a remoção de tatuagens com o laser é mais rápido. Porém, em longo prazo, os raios de sol exercem praticamente a mesma função. Por isso que quem toma mais sol, como surfistas, por exemplo, tem as tatuagens mais desbotadas do que as tatuagens de quem não costuma tomar tanto sol”. Segundo ele, os filtros usados durante a exposição ao sol devem ter fator de proteção maior que 30, enquanto o fator 15 basta para o dia a dia.
Cuidados com a tatuagem no Verão

HIDRATAÇÃO


Mas não é só o filtro solar que vai garantir uma tatuagem mais bonita por mais tempo. Outro aliado dessa busca é o hidratante para a tatuagem. Isso porque a hidratação garante a retenção de água na superfície da pele, o que faz com que ela se mantenha elástica e brilhante por mais tempo. E é essa pele saudável que vai carregar a tatuagem e garantir um melhor aspecto a ela.  É importante salientar que o uso de hidratante não dispensa o uso do filtro solar, pois cada um desses produtos apresenta uma eficácia especifica. Já existem, no mercado, hidratantes com proteção solar, mas não é consenso entre os dermatologistas que esse produtos consigam atender às duas demandas de forma completa (a hidratação e a proteção solar).

PRA QUEM VAI FAZERTATUAGEM NO VERÃO


Cuidados ainda maiores são exigidos de quem resolve se tatuar nessa época do ano. Os corpos expostos podem aumentar a vontade de se ter um desenho à mostra, mas essa estação é a menos recomendada pra se fazer uma nova tatuagem. Para os recém-tatuados, o sol é um inimigo que precisa ser evitado durante todo o primeiro mês após se fazer a arte, e, nesse caso, nem o uso de protetor solar ajuda. O ferimento, que é a tatuagem, precisa de cuidados que garantam sua cicatrização e evitem assim reações alérgicas ou marcas indesejadas.
Para Átila Soares, tatuador do estúdio Led’s, de São Paulo, “O pior inimigo da tatuagem é o sol. Um desenho na pele é fácil de se escurecer. Mas clarear um desenho que foi escurecido pelo sol é uma missão impossível para qualquer tatuador”. Já Luís Berbert, tatuador do estúdio carioca Banzai Tattoo alerta que “durante o processo de cicatrização, não é recomendado expor a tatuagem aos ambientes com bactérias, como areia e mar, ou ao cloro de piscinas”. E, segundo o dr. Renato Rössler, membro da Sociedade Brasileira de Estética Médica (SBEM), “A falta de atenção com a nova tatuagem pode provocar um tipo de reação inflamatória ocasionada pela presença de corpos estranhos que penetram na pele.”
Cuidados com a tatuagem no Verão
A relação entre as tatuagens, o verão e o sol não precisa ser necessariamente de ódio. Afinal, é nessa estação em que até os menores desenhos ficam mais visíveis, contribuindo para deixar ainda mais bonita a paisagem ensolarada. Tudo é permitido e, com cuidados simples, garante-se que as tatuagens permaneçam bonitas por várias estações.
Fontes: UOL | Globo | Terra | ABC MED | Antonela | Minha Vida