quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

ANGELIQUE HOUTKAMP

Angelina Houtkamp
A artista e tatuadora holandesa Angelique Houtkamp é uma daquelas mulheres extremamente modernas, mas que são inspiradas pelo passado. Suas famosas ilustrações no estilo tradicional carregam a magia peculiar das figuras femininas de décadas passadas. Seus desenhos trazem temáticas burlescas, chicanas, gueixas, marinheiros, histórias de amor e aventura imprimidas na pele através do traço único e inigualável dessa artista.
Ela tem como referência tatuadores da velha escola como Christian Warlich, Tom BergSailor Jerry e Joseph Hartley. No entanto, a identidade de época que Angelique tanto busca é encontrada também em ilustrações antigas para catálogos de old fashion, fotografia, comerciais, filme, e trabalhos como os do fotógrafoBrassai, que trabalhou principalmente na vida noturna decadente da década de 30 em Paris. Ainda, segundo a própria artista: “E, principalmente, as coisas desde o início do século passado, eu adoro toda a atmosfera desse período, quando um monte de coisas e lugares foram sendo descobertos e as pessoas começaram a viajar para lugares estranhos. O mundo inteiro estava cheio de novas possibilidades e muitas das descobertas foram mal compreendidas, dando-lhes uma aura de mistério. Eu meio que sinto falta disso hoje. Atualmente, estamos tão cínicos, e parece que sabemos tudo. A magia simplesmente não existe mais como naquela época.”
Angelina Houtkamp
A tatuadora, que começou a sua carreira aos 30 anos, abandonou a música depois de 10 anos de profissão, pois reconheceu que não era tão boa assim; seu talento estava mesmo era na tatuagem. “Eu sempre achei tatuagens extremamente fascinantes. Quando eu era criança, minha tia tinha um namorado motociclista com uma cobra e um punhal tatuado no antebraço que eu adorava. Ele lamentou te-la feito e sempre me avisou para nunca fazer uma”, lembra.
Atualmente, a artista trabalha em sua cidade natal, Amsterdã, no estúdio Salon Serpent Tattoo, especializado nos estilos old school, neo-tradicional e tradicional, juntamente com outros artistas do segmento, como Job De QuayGuen Douglas eKim Anh Nguyen. Para ela, uma das grandes vantagens de se trabalhar em um estúdio de rua é a atração que exerce, criando possibilidades e situações inusitadas. Dessa maneira, ”um cara chega e quer tatuar o nome da namorada no braço, só porque ele passou em frente a loja e pensou que seria uma boa ideia. De alguma forma, para mim, impulsividade é a essência da tatuagem.”
 Angelina Houtkamp
Nas horas vagas, Angelique se dedica a outros projetos também ligados a tatuagem. Ela tem 2 livros de ilustrações publicados, Tattoo Darling e Mystique Tattoo, além de recentemente ter sido convidada convidada por seu cliente, Nathan Connolly, guitarrista do Snowpatrols, a fazer a obra de estreia de sua nova banda, aLittle Matador.
Em um pouco mais de uma década de trabalho, Angelique se surpreendeu com a proporção que seu nome tomou e disse que nunca soube do seu potencial empreendedor. Nesse tempo como tatuadora, ela diz: “O mais importante que aprendi é que ter um talento não é suficiente, você precisa ser bom em uma série de coisas para faze-lo realmente funcionar. E necessita de tempo para crescer e aprender. Lembre-se que é 20% de talento e 80% de trabalho duro.”
Quem gostou do trabalho dessa artista e estiver disposto a viajar para Amsterdã pode entrar em contato com ela por aqui, adiantando que a sessão de uma hora sai por 150 euros. Veja abaixo outros trabalhos da artista.
Angelina HoutkampAngelina HoutkampAngelina HoutkampAngelina HoutkampAngelina HoutkampAngelina HoutkampAngelina HoutkampAngelina Houtkamp