segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

GREGÓRIO MARANGONI: PONTILHISMO NACIONAL

Gregório Marangoni
Gregório Marangoni, paranaense radicado em São Paulo, é famoso por sua técnica um pouco diferente: o pontilhismo. Ele tem, como inspiração de técnica, o tatuador inglês Thomas Hooper, que é referência no estilo.
Tatuador há 2 anos, Gregório começou como um hobby e acreditem se quiser, ele ganhou a sua primeira máquina de tatuagem em um amigo secreto. No início dividia seu tempo com seu emprego, no estúdio de design Colletivo. Após decidir ficar somente trabalhando com a tatuagem, o artista consegue deixar seus trabalhos impecáveis, com uma técnica incrível e precisa. Mas, para nossa tristeza, sua agenda sempre é cheia, inclusive, atualmente ele só terá espaços a partir do meio do ano de 2013.
Alguns se perguntam, quem foi seu primeiro cliente, ou a primeira “vítima” que ele tatuou, e acredite, sua primeira tatuagem foi nele mesmo, este é um hábito de muitos tatuadores, que para testar a máquina na pele, depois de testar em pele de porco, ou então, em algum outro tipo de pele (não humana, claro), acaba testando em si para ir pegando o “jeitinho” da máquina, e para provarmos isto, segue abaixo uma foto dele se “auto-tatuado”.
Gregório Marangoni
Um fato importante e interessante, é que, o tatuador registra o nome e sobrenome de todos os seus clientes, inclusive, as suas publicações no Facebook tem o nome ou apelido de seus clientes, um trabalho que é feito com amor e muito profissionalismo.
Antes de você olhar as tatuagens, vale a pena ver uma entrevista feita com ele, produzido pela Sometimes Always. A entrevista tá muito interessante e conta alguns detalhes adicionais que complementa o texto acima, uma grande referência brasileira em pontilhismo.
Gregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório MarangoniGregório Marangoni